Início » Saúde » Testículo: Uma visão geral.
Saúde

Testículo: Uma visão geral.

http://www.luckymojo.com/faqs/altsex/penis.html

Testículos são parte do sistema reprodutor masculino e se localiza na bolsa escrotal que junto com o epidídimo (aquela saliência colada em cada testículo) produzem os espermatozóides que vai ser junto com outro líquido vindo da próstata que ativam o espermatozóide. Tem outro líquido vindo das vesículas seminais que serve como fonte energética para o espermatozóide, para que o mantenha vivo até chegar seu destino no órgão sexual da mulher e haja a fecundação.

http://www.luckymojo.com/faqs/altsex/penis.html

Quando o homem decide cuidar da sua saúde, uma boa dica é observar os testículos através do auto-exame onde o paciente vai apalpar seus próprios testículos a fim de buscar alguma anomalia e que não haja nada de diferente. O Câncer nos testículos é algo que acontece pouco frequentemente nos homens, somente cerca de 5% dos cânceres em homens são localizados nos testículos. Uma visita a um urologista regularmente é aconselhada também, ou estar lendo livros relacionados ao assunto para manter a saúde em dia.

Um problema que pode ocasionar doenças nos testículos são traumas. Quase todo homem já alguma vez na vida teve algum trauma no testículo, seja alguma vez escorregando e caindo da cela da bicicleta logo no quadro, tomando algum chute, ou (inusitado) sentar de forma errada. A dor é insuportável e o homem pode passar vários minutos com a mão na virilha gemendo de dor. Essa dor também é análoga a dor que mostra que seu testículo está com problemas sem trauma, dá uma dor na virilha leve e constante. Casos de traumas podem levar a doenças e até esterilidade. Ao apalpar, deve estar tudo nos conformes, o testículo e o epidídimo. Se o paciente notar alguma massa ao redor diferente (geralmente aparece como caroço tamanho de uma ervilha e que a pessoa não sente) deve procurar um urologista. O exame é simples, ele vai efetuar um corte em alguma parte da virilha, vai puxar o testículo, vai fazer uma biópsia, pegando um pedaço minúsculo de um tecido do testículo e examinar. O Diagnóstico sai na hora.

Outra forma de verificar se você tem seus testículos saudáveis é saber se ele está no seu devido lugar. Algumas pessoas por nascença tem o testículo fora da bolsa escrotal, condição clínica chamada criptorquidia e também por apalpação própria isso pode ser verificado. Os casos de cânceres nos testículos geralmente são bem fáceis de curar, mas o homem deve ficar atento a ele sempre, pois a retirada do testículo é necessária em casos mais avançados. Felizmente, mesmo tendo só um testículo, o homem pode continuar com suas funções reprodutivas e sexuais normais, sem nenhum problema (claro que diminui as chances na gravidez e o esperma sai com um menor volume de espermatozóide, mas não há problema). A produção dos espermatozóides pode ser feito só por um testículo.

Alguns comportamentos podem influenciar na produção de sêmen ou de esperma pelo homem, vejamos: Por exemplo, um homem que tem vida sexual ativa, mesmo fazendo sexo e/ou se masturbando, o organismo dele vai se acostumar àquela rotina de estar sempre produzindo esperma. Se ele parar de vez das atividades sexuais, continuando ou não vendo cenas eróticas, o sêmen, na hora de sair, pode sair coagulado, pois fica alguma coisa guardada em produção. Mas só o primeiro dia que procede a castidade, depois quando volta à frequência, continua saindo normal e com o sêmen com mais qualidade.

Os testículos dos animais, por exemplo, de Echinodermos (ouriço-do-mar) são chamados gônadas, mas os ovários também são. No ser humano também são chamados gônadas, porém o nome testículo é mais convencional para se referenciar a esta pare desse órgão. O epidídimo é ligada a um emaranhado de finos fios, tubos ou ductos. É aí que são produzidos os espermatozóides, neles tem células especializadas para isso no chamado epitélio germinativo. Os espermatozóides saem dos lóbulos espermáticos, vão para o epidídimo, e pelo canal deferente passa pela vesícula seminal, pela próstata para passar pela uretra, sempre se misturando com outros fluidos produzidos por essas partes. O que sobra é absorvido pelo organismo do homem.

 

A bolsa escrotal é um lugar propício a produção dos espermatozóides, visto que a temperatura é em torno de 1º grau Celsius a 5º menor que a do corpo, menos quente se comparado ao corpo que a normalidade é 36º, mais ou menos. É por isso que ele é projetado para fora do corpo, para ficar um ambiente bom para a produção do mesmo. Já o organismo feminino é interno porque é onde se desenvolverá a vida, porque somos animais endotérmicos. O caso de você usar cuecas sintéticas ou muita roupa e esquentar muito não faz com que ele trabalhe de forma errada e cause algum mal, por estar em uma temperatura que não seja igual a do corpo, não há problema nisso.

Mas não é só para reprodução que os testículos servem, além disso, eles são os responsáveis por uma gama de alterações no corpo incluindo a produção de testosterona, hormônio masculino. Isso tudo culmina na ampliação da laringe do homem, que ocorre na puberdade, na adolescência; aumento da massa muscular; fortalecimento dos ossos; preparando o homem para as adversidades da vida evolutivamente (na pré-história caçar, correr na selva, defender o bando de predadores, etc.), produção de barba estimulando os folículos pilosos, produção de testosterona pelo organismo.

Coisas a se observar antes de fazer o auto-exame dos testículos:

O auto-exame dos testículos é fácil de fazer. Considere primeiro se você está sentido algum sintoma secundário que pode estar acontecendo por causa disso.

São eles:

  • Sensibilidade no peito – A pessoa pode se incomodar até com a camisa que está vestindo que está em atrito com o peito. Eles ficam maiores também.
  • Sangue na urina – Pode acontecer de a urina ficar avermelhada misturada com o sangue ou quando a pessoa vai urinar, sai de forma alternada sangue e urina.
  • Dor na pelve – Semelhante à dor que aparece quando ocorre o trauma nos testículos.
  • Massa incomum – Quando você apalpar, você vai ver que o epidídimo é uma massa característica anexada atrás de cada testículo. Ela não pode doer, se familiarize com ela porque qualquer massa diferente dela e/ou que não se sente, pode ser problema.
  • Tamanho dos testículos – É comum uma pessoa apresentar um testículo de tamanho ligeiramente diferente do outro, o problema é quando a diferença é grande, mas nos dois casos é bom falar com seu urologista sobre isso.

Como fazer auto-exame para detectar doenças dos testículos

  • Encher uma bacia com água fria da torneira, ferver 2 litros d’água e colocar na bacia para misturar e toda ela ficar morna. Se tiver água quente no chuveiro, melhor ainda.
  • Tome banho com essa água e aproveite para massagear os testículos. O calor vai relaxar o escroto trazendo à tona os problemas internos que estão nele.
  • Na frente do espelho, analise a pele e note se há alguma alteração de coloração ou relevo diferente do que era antes. Se não há, está bem.
  • Coloque os dedos polegar, indicador e posterior, como se estivesse segurando cada testículo. Vá apalpando levemente e ache o epidídimo que se encontra na posição ventral. Se estiver assim, eles dois está certo. Comunique a seu médico qualquer outra massa que encontrar, Geralmente as massas de câncer circundam algum lugar do testículo.

Casos de não descida do testículo em bebês

Como o testículo é o principal agente desencadeante da testosterona no corpo, responsável pelo desenvolvimento do homem, é muito importante para o homem. Algumas pessoas podem nascer sem a descida do testículo para a bolsa escrotal. Mesmo assim, alguns ainda descem até 1 ano de idade. Se a decida não acontecer até os dois anos de idade, mesmo natural ou cirurgicamente, o desenvolvimento do testículo e do corpo do homem pode estar comprometido por causa do calor que vai afetar na produção dos hormônios.

Com isso vem a infertilidade onde a pessoa não vai poder produzir descendentes, pois diminui a formação de testosterona e dos espermatozóides. Esses casos também podem ser passados hereditariamente, onde o filho herda do pai, mas somente em uma quantidade inferior a 15% dos caso acontece isso. Pode ocorrer também em casos de pessoas que nascem prematuramente, onde não ocorreu a formação total dos testículos.

Como já vimos, a dor nos testículos podem ser causadas por traumas, doenças ou o câncer e identificar o desconforto antecipado que aparece já devemos procurar ajuda médica. Um simples peso nos testículos pode mostrar que estamos desenvolvendo uma doença.

Algumas condições clínicas que causam dores nos testículos:

Torção – O testículo não fica solto na bolsa escrotal, ele é pendurado pelo cordão espermático, mas quando há torção e ele vira pode acontecer a necrose e é uma emergência cirúrgica. É uma condição clínica também conhecida como ovo virado.

Trauma – Dor causada da pancada, algumas chegam a ficar roxa, outras podem romper sendo necessário cirurgia, outras podem só causar somente a dor sem ocorrer problemas graves.

Varicocele – São varizes dos testículos. Muitas pessoas confundem a varize escrotal com a do próprio pênis ereto, que é normal. A varicocele é a dilatação das veias da passagem de sangue do testículo para o corpo.

Epididimite – É a inflamação do epidídimo, aquela coroa que está em alguma parte do testículo e que envolve a produção e passagem de espermatozóides. Ela pode também ser causada por doenças venéreas ou vir depois de infecção urinária.

Câncer – Em caso de desconforto ou peso na bolsa escrotal, a pessoa vai fazer o auto–exame. Fazendo-o, pode achar alguma massa que não causa dor nem se sente que pode ser curável se tratado a tempo.

Vasectomia – Ocorre quando o corpo continua produzindo espermatozóide e eles acumulam no epidídimo, vindo a parar com o tempo.

Orquite – Inflamação do testículo. Acontece muito quando o paciente tem caxumba.

About the author

Hanna Gonçalves

Falo tudo pertinente ao gosto da mulher. As últimas da moda, aquele bafão que está todo mundo comentando ou também artigos úteis para toda mulher! Sinta-se em casa pois aqui o espaço é seu :).

Add Comment

Click here to post a comment