Início » Saúde » Menopausa: Sintomas, Remédios Caseiros e Receitas de Chás.
Saúde

Menopausa: Sintomas, Remédios Caseiros e Receitas de Chás.

Suores, calores, falta do fluxo menstrual… tudo isso acontecendo após aos 40? Basta esses sintomas para pensarmos logo em menopausa.

Fase temida por muitas mulheres, a menopausa é um estágio da vida no qual ocorrem diversas transformações em seu organismo: transformações que podem interferir diretamente em sua rotina e qualidade de vida. Apesar de ser um incômodo, estamos falando de uma mudança normal em nossas vidas, de um estágio inevitável. Sendo assim vale conhecer o máximo possível a respeito do assunto.

Se esse é o seu interesse, você está no lugar certo. Está na hora de descobrir tudo sobre o assunto.

Super Slim X

O que é menopausa?

A menopausa é o período que ocorre após a última menstruação da mulher, quando estão sendo encerrados os ciclos menstruais e de ovulação. Isso acontece quando os ovários entram em falência, fazendo com que a concentração de hormônios femininos como estrogênio e progesterona caiam de forma irreversível.

O início da menopausa só pode ser levado em consideração após um ano contado do seu último fluxo menstrual, uma vez que durante esse tempo ainda pode ocorrer menstruações ocasionais, embora irregulares. Esse é um período de transição denominado climatério, representando a passagem da mulher de sua fase reprodutiva para a não reprodutiva, onde o organismo vai deixando de produzir progesterona e estrogênio.

Ela não acontece em uma idade exata, pois esta pode variar de mulher para mulher, mas em média ocorre entre 45 e 55 anos, embora possa acontecer também antes ou depois desse intervalo de tempo, de forma espontânea ou cirurgica (geralmente após retirada de ovários ou útero).

Quais os sintomas da menopausa?

Alguns sintomas são capazes de indicar a chegada do climatério – o período de transição para a menopausa. São sintomas que afetam a capacidade física e também o comportamento. Veja alguns deles:

  • Ausência da menstruação;
  • Secura vaginal;
  • Ondas de calor;
  • Suores noturnos;
  • Insônia;
  • Diminuição no desejo sexual;
  • Diminuição da atenção e memória;
  • Perda de massa óssea;
  • Aumento dos riscos cardiovascular;
  • Alterações na distribuição da gordura no corpo;
  • Depressão.

No período de transição também pode acontecer o ganho de peso, aumento do colesterol e também da pressão arterial. Em conjunto com outros sintomas listados anteriormente, passa a ser uma boa ideia que a mulher faça consultas regulares com outros profissionais médicos além do ginecologista. Pode ser o caso de procurar um cardiologista, ortopedista ou até mesmo psicólogo.

Como diagnosticar a menopausa?

Na prática, o diagnóstico da menopausa só pode ser feito depois que a mulher passou doze meses sem menstruar, a contar do último fluxo. Porém é possível diagnosticar a transição, nesse caso levando em conta os sintomas, exames clínicos e também exames de sangue. É possível também que haja o pedido de outros exames complementares como densiometria óssea, mamografia, papanicolau e ultrassom transvaginal.

Estar de olho em possíveis sintomas também é uma forma de suspeitar do início da menopausa. Nesse caso, o principal sintoma é a escassez da menstruação, embora isso seja variável: para algumas mulheres o fluxo se torna espaçado e com intervalos cada vez maiores enquanto em outras ela pode cessar de uma vez.

Se a mulher faz uso de pílula anticoncepcional o diagnóstico é um pouco mais difícil, uma vez que o medicamento cria um ciclo artificial. DIUs com progesterona podem gerar a mesma dificuldade por suspender o fluxo de forma artificial.

Como tratar a menopausa?

O tratamento considerado mais eficaz para lidar com os efeitos da menopausa é a reposição hormonal. Isso insere de volta ao organismo hormônios como estrogênio e progesterona, amenizando assim os sintomas mais incômodos. Esse tratamento é realizado com comprimidos, adesivos ou géis. A escolha dependerá das características da paciente e também do que é mais adequado de acordo com o seu caso. Fatores como pressão arterial ou a necessidade de tratamentos que exigem medicamentos de uso contínuo devem ser levados em consideração pelo médico antes de qualquer decisão. Seja como for, os primeiros resultados de cuidados com reposição hormonal tendem a surgir após um mês do começo do tratamento.

Embora seja uma boa opção, a terapia da reposição hormonal não é obrigatória para todas as mulheres. A indicação varia de caso a caso, e ainda levando em consideração se ela não tem algum fator de risco que inviabilize o uso desse método, como histórico ou tendência a câncer de mama.

Recomendações para lidar com a menopausa:

A chegada da menopausa requer alguns ajustes na vida da mulher. Esses ajustes garantem que ela tenha uma melhor qualidade de vida e preserve sua saúde durante essa nova fase.

Acompanhamento ginecológico regular: Com a menopausa, muitas mulheres acabam pensando que não precisam mais de acompanhamento ginecológico, porém estão erradas. O acompanhamento deve continuar e deve ser regular, portanto mantenha as consultas em dia.

Cuide da alimentação: Parece banal, mas cuidar da alimentação pode ajudar a lidar com a menopausa e também fortalecer a saúde durante o período. Mantenha uma alimentação equilibrada e evite dietas excessivamente restritivas. É interessante evitar alimentos gordurosos e dar preferência a leite desnatado, ricota, queijo branco, carnes magras, aves sem pele, peixes e alimentos ricos em fibra.

Pratique atividades físicas: Assim como a alimentação, a rotina de atividade fisica pode ser de boa ajuda para quem está entrando nessa fase, ajudando assim o organismo a lidar com as mudanças que estão a caminho. Esse tipo de rotina ajuda a lidar com o controle da pressão arterial, prevenção a osteoporose, prevenção a doenças cardiovasculares e também alterações de humor. Vale a pena lançar mão de pelo menos caminhadas de 45 minutos a 1 hora por dia.

Receitas de chá para lidar com a menopausa:

Algumas receitas de chá podem ajudar com o incômodo dos sintomas da chegada da menopausa. São eles: chá de ginseng feminino, chá de damiana e chá de verbena. Veja:

Chá de ginseng feminino: esse chá tem propriedades analgésicas e anti-inflamatórias. Sendo assim ele pode ajudar a diminuir a dor e o descoforto do período. Use 10 g da raiz de ginseng feminino e 1 xícara de água. Basta colocar a xícara de água fervente sobre a raiz, deixar repousar por 30 minutos em recipiente com tampa, coar e consumir. Você pode beber esse chá até duas vezes ao dia.

Chá de damiana: Para o combate de sintomas como secura vaginal e falta de desejo sexual. Você precisará de 10 g de folhas de damiana e 1 litro de água. Basta adicionar as folhas em 1 litro de água fervente pra preparar a bebida. Você pode tomar 1 xícara diariamente.

Chá de verbena: Com benefício de ajudar na regulação do humor, esse chá também é uma boa ajuda para quem está lidando com sintomas de menopausa. Para tanto você precisará de 50g de folhas de verbena e 1 litro de água. É só adicionar as folhas na água fervendo, deixar repousar por 10 minutos e coar. Tome três vezes ao dia.

Lembre-se: a menopausa é uma nova fase na vida da mulher, portanto é indicado não descuidar da saúde, ok? Mantenha-se atenta e realize acompanhamento médico adequado, especialmente se os sintomas estiverem incomodando e atrapalhando sua rotina. Cuide-se!

About the author

Hanna Gonçalves

Falo tudo pertinente ao gosto da mulher. As últimas da moda, aquele bafão que está todo mundo comentando ou também artigos úteis para toda mulher! Sinta-se em casa pois aqui o espaço é seu :).

Add Comment

Click here to post a comment